PORTUGAL É A NOSSA TERRA
HomePage > Notícias & Curiosidades
Procura no site
  Traça-do-tomateiro
  Bichado
  Traça-da-uva
  Zeuzera ou Broca
  Lagarta-do-tomate
  Mosca-do-Mediterrâneo
  Processionária

Captura em massa é a medida principal
Tuta absoluta combatida com captura em massa
Horticultores da região Oeste estão a conseguir limitar esta nova praga - Tuta absoluta -, a níveis considerados satisfatórios, através de captura em massa.
 

Para que haja êxito na protecção contra esta nova ameaça da cultura do tomate em estufa, para além das medidas culturais a seguir descritas, é fundamental instalar-se o método da captura em massa assim que se detecte a presença da praga, pela sua captura nas armadilhas sexuais de monitorização. 

É então fundamental ter sempre armadilhas de monitorização (armadilha tipo delta), na estufa com tomateiros e desde a plantação destes, para avaliar-se a presença e evolução da praga. A instalar numa densidade de 2-3 armadilhas / ha, a uma altura de 1-2 m, em zonas de entrada e corredores centrais das estufas e a uma distância superior a 25 m entre armadilhas.

A captura em massa é efectuada através de "armadilhas de água" (como a do exemplo da imagem), numa densidade de 20-40 por ha e a uma altura de cerca de 30 cm. Na superfície da água deverá haver um óleo ou detergente para permitir a retenção das traças capturadas.

Meios de luta cultural:

- Eliminar e destruir o material afectado, colocando-o em sacos bem fechados;

- Eliminar infestantes da família das solanáceas (erva moira, figueira do inferno e meimendro negro);

- Usar plantas isentas da praga;

- Usar redes nas aberturas das estufas;

- Fazer rotações com culturas que não sejam solanáceas.

 
 
   
© Copyrigt BIOSANI 2007- Desenvolvido com Senso Comum Lda.   CONTACTOS - www.biosani.com

Biosani desenvolve um projecto de I&D parcialmente financiado pelo projecto DiFero n° 30235 / SI I&DT Individual, com o apoio de: